sexta-feira, 21 de março de 2014

Cristãos católicos e protestantes assinam acordo com muçulmanos

Objetivo é combater o tráfico humano e a escravidão moderna


Cristãos católicos e protestantes assinam acordo com muçulmanos
Uma força-tarefa antes inimaginável ganhou forma recentemente para combater a escravidão humana moderna. Cristãos católicos, protestantes e muçulmanos juntaram forças para dar início a um trabalho que prevê o resgate da dignidade humana e o fim do tráfico de pessoas.
Eles se juntaram numa iniciativa inter-religiosa e assinaram um acordo que prevê a erradicação do tráfico e da escravidão até 2020.
O acordo, assinado na última segunda-feira, 17 de março, criou a Rede Liberdade Global (RLG), que prega contra a “exploração física, econômica e sexual de mulheres, homens e crianças”, e estabelece um data simbólica mundial de oração pelas vítimas da escravidão, que hoje somam 30 milhões ao redor do mundo.
As diferentes denominações religiosas concordaram que poderão pressionar os governos a “fazer investimentos em medidas corretivas, se necessário”, para viabilizar a concretização da meta de erradicação da escravidão, estipulada para daqui a seis anos, de acordo com informações da agência Reuters.
O acordo proporcionou a reaproximação das partes envolvidas. 
 
Fonte: Gospel Mais / CPADNEWS

quarta-feira, 19 de março de 2014

Islamitas decapitam duas mulheres cristãs na Somália

Execução foi presenciada pelos moradores da cidade e as filhas de uma delas


Islamitas decapitam duas mulheres cristãs na Somália
Segundo o jornal "Morning Star News", um grupo de radicais islâmicos decapitaram publicamente duas mulheres, no sudeste da Somália, depois de descobrir que elas eram cristãs.
Sadia Ali Omar, mãe de dois filhos, 41 anos, e Osman Mohamud Moge, sua prima de 35 anos, são as últimas vítimas de Al-Shabaab, um grupo terrorista com sede na Somália, que tem a reputação de executar os cristãos desse jeito.
Os extremistas chamaram os residentes no centro da cidade Barawa em Shebelle Región Baja , na Somália, para testemunhar as execuções.
Antes de decapitá-las um militante Al-Shabaab anunciou: "Nós sabemos que essas duas pessoas são as cristãs que voltaram recentemente de Kenya, queremos acabar com qualquer vida cristã subterrânea dentro da áre de Mujahideen (o termo refere-se à pessoa que faz a jihad "morrer pela causa de Allah", ou seja, um "lutador para a permanência da fé islâmica")", segundo um residente da área, cujo nome não é revelado por razões de segurança.
Fontes disseram que as filhas de Omar, com idades de 8 e 15 anos de idade, presenciaram o massacre. A menina mais nova apenas gritava que salvassem sua mãe. Um amigo ajudou a tirar as meninas por causa da preocupação com a sua segurança.
"Temos medo que o Al-Shabaab, possa seguir as meninas e matá-las como sua mãe", disse um morador de área.
Os militantes de Al-Shabaab, que estão empenhados em livrar o país dos visitantes e moradores cristãos, "começaram a suspeitar de Omar e Moge por causa de suas orações de sexta-feira, irregulares, nas mesquitas", disseram as fontes.
"As duas pessoas que morreram, muitas vezes não tomaram as orações de sexta-feira a sério, especialmente Omar, que disse que ela estava orando em casa", disse outro morador área.
"Eles têm algum espião em todos os lugares na Somália", disse outra fonte, em relação ao Al-Shabaab.
Fontes disseram que Omar estava morando no subúrbio de Nairóbi de Eastleigh, no Quênia, por sete anos. Seu marido ficou doente em 2011 e voltou para a Somália, onde morreu. Moge, que ajudou Omar a cuidar de suas filhas, deixou o Quênia  e foi para Somália, em janeiro de 2013.

Fonte: Mundo Cristiano / CPADNEWS

Arqueólogos divulgam relatório de pesquisa

Estudo confirma a existência de 50 personagens bíblicos do Velho Testamento


Arqueólogos divulgam relatório de pesquisa
Um estudo da Universidade de Purdue confirmou a existência de 50 pessoas relatadas no Velho Testamento da Bíblia Sagrada. O relatório, assinado pelo pesquisador Lawrence Mykytiuk, inclui reis de Israel e monarcas da Mesopotâmia entre as figuras que tiveram sua existência confirmada.
De acordo com informações do Biblical Archeology, o relatório será divulgado em partes durante os meses de março e abril de 2014.
Uma das partes do documento que já foram apresentadas mostra também figuras menos conhecidas da Bíblia que foram alvo do estudo e puderam ser determinadas como verdadeiras.
“Pelo menos 50 pessoas mencionadas na Bíblia foram identificadas no registro arqueológico. Seus nomes aparecem em inscrições escritas durante o período descrito pela Bíblia e na maioria dos casos durante ou muito perto do tempo de vida da pessoa identificada”, escreveu o pesquisador Lawrence Mykytiuk.
De acordo com o Biblical Archeology, em breve, com “a extensa documentação bíblica e arqueológica apoiando o estudo será publicado em uma coleção detalhada sobre as referências bíblicas e inscrições referentes a cada uma das 50 figuras”.
 
Fonte: Gospel Mais / CPADNEWS

sábado, 15 de março de 2014

Guerrilhas colombianas recrutaram mais de 1.300 crianças em dois anos

Cerca de 30% delas foram vítimas de violações, trabalhos forçados, abortos e agressões físicas e psicológicas


Guerrilhas colombianas recrutaram mais de 1.300 crianças em dois anos
Quase 1.400 crianças foram recrutadas por guerrilhas entre 2012 e 2013 na Colômbia, segundo dados divulgados nessa quarta-feira (12) por um grupo ligado ao Ministério da Defesa.
As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) recrutaram 1.255 menores nos últimos dois anos, enquanto o Exército de Libertação Nacional (ELN), a segunda maior guerrilha, integrou às suas fileiras 132 crianças.
Putumayo e Nariño, na fronteira com o Equador, bem como Huila (Sul) e Meta (Centro), são as localidades com o maior número de casos. Entre janeiro de 2002 e março do ano passado, 3.780 crianças e jovens foram resgatados das fileiras das duas guerrilhas.
Cerca de 1.160 desses menores, que correspondem a cerca de 30% do total, são meninas ou adolescentes "que abandonaram a subversão" depois de terem sido vítimas de violações, trabalhos forçados, abortos e agressões físicas e psicológicas", indicou o organismo, em comunicado do Ministério da Defesa.
Os números foram apresentados no quadro da campanha que visa evitar que crianças e jovens sejam aliciados por grupos armados.
Com informações da Agência Lusa
Um pequeno que se tornou grande aos olhos de Deus
José* mora na Colômbia. Sua história de vida é muito parecida com a de muitas crianças colombianas, que convivem diariamente com a luta armada de guerrilheiros versus paramilitares, na disputa pelo poder do país. Leia mais. 
Conheça a história de Sofia*, uma menina cristã que perdoou os assassinados de seus pais, mortos por causa de sua fé; e Camilo*, um estudante recém-formado pelo Abrigo da Portas Abertas, na Colômbia.
*Nomes alterados para a segurança dos cristãos
Fonte: Portas Abertas /  CPADNEWS